Heloisa Schurmann com as tripulantes Katharina Grisotti - Marília Nagata - Jessyca Lopes - Thamys Trindade Divulgação Voz dos Oceanos - Foto Laura Campanella

Voz dos Oceanos, da Família Schurmann, no Rio de Janeiro

Voz dos Oceanos, da Família Schurmann, reúne mulheres engajadas na preservação dos mares numa roda de conversa na Pedra do Arpoador.

Ação faz parte da primeira expedição terrestre e científica comandada pelos velejadores na costa brasileira, e acontece em 31 de maio, às 9h.

Liderada pela Família Schurmann, que celebra 40 anos de aventuras pelo mundo, Voz dos Oceanos está percorrendo a costa brasileira numa expedição inédita e terrestre, guiada por uma pesquisa científica em parceria com a Universidade de São Paulo (USP). Iniciada em Santa Catarina, no dia 11 de maio, a expedição chega ao Rio de Janeiro nos próximos dias para um trabalho de campo em nome da Ciência e da preservação dos mares. No dia 31 de maio, às 9h, na Pedra do Arpoador, Heloisa Schurmann e as tripulantes da Voz dos Oceanos realizam uma roda de conversa com outras mulheres também atuantes na defesa dos oceanos:

  • Fernanda Cubiaco, jornalista e profissional do marketing, e pós-graduanda na COPPE UFRJ em Sustentabilidade e Meio Ambiente. Está à frente do Bota pra Girar, movimento para promover melhores práticas e bons exemplos em prol de cidades e comunidades mais sustentáveis.
     
  • Márcia Costa, diretora dos Centros de Educação Ambiental da Secretaria municipal de Meio Ambiente e Clima (Smac).
     
  • Mara Jane, fotógrafa humanitária e Embaixadora da Route.
     
  • Marilia Nagata, bióloga marinha, doutoranda em Oceanografia pelo Instituto Oceanográfico da USP e comandante da pesquisa científica Voz dos Oceanos.
      ‌   
    Durante 70 dias, a tripulação, formada exclusivamente por mulheres, percorre cerca de 20 cidades litorâneas – entre elas, o Rio de Janeiro – de Santa Catarina ao Pará. Na rota, elas se dividem entre a missão de coletar bivalves para o estudo conduzido pelo Prof. Dr. Alexander Turra, coordenador da Cátedra UNESCO de Sustentabilidade Oceânica, do Instituto Oceanográfico da USP, ao mesmo tempo que registram e divulgam projetos socioambientais, cultura regional, atrações turísticas e gastronomia sustentáveis. 

Uma Voz de grande impacto e alcance mundial 

Voz dos Oceanos inclui uma expedição marítima com o apoio mundial do Programa da ONU para o Meio Ambiente – PNUMA, que já navegou por quase toda a costa brasileira (de Santa Catarina ao Pará, incluindo uma jornada pelos rios da região amazônica), a região do Caribe, grande parte do litoral leste dos Estados Unidos, México, Canal do Panamá, Polinésia Francesa até chegar na Nova Zelândia, concluindo a primeira etapa da missão. Em pouco mais de dois anos, a iniciativa testemunhou a presença de plástico e micro plástico em cerca de 100 destinos de mais de 10 países das Américas Sul, Central e Norte e da Oceania. Paralelamente, também encontrou em todos os locais por onde passou até o momento, centenas de pessoas e iniciativas comprometidas em reverter a preocupante e grave invasão de resíduos, que sufocam os Oceanos, responsáveis por mais de 50% do oxigênio do planeta. Durante essa primeira etapa, Voz dos Oceanos impactou, por exemplo, mais de 62 milhões de pessoas via Instagram, mas de 48 milhões de espectadores por mês via produções veiculadas pela Globo e mais de 45 milhões de participantes de palestras e lives no Brasil e nos Estados Unidos. Entre as ações realizadas, supera a marca de 30 limpezas de praias ao redor do mundo, ultrapassando 40 toneladas de resíduos retirados das areias.

Posts Relacionados

O desenvolvimento infantil é um processo repleto de marcos importantes que influenciam...

Rolar para cima